A importância dos avós na vida dos netos e da família

Foto: Reprodução


26 de julho, Dia dos Avós. Impossível “deixar passar” essa data que, embora não seja tão destacada, nos remete à importância da convivência familiar, especialmente a relação entre netos e avós.

A convivência entre avós e netos, mais do que gostosa, é vantajosa tanto para o bom desenvolvimento da criança, como para a satisfação do adulto (ou idoso, a depender da idade). 

Para uma criança, o papel dos avós é de grande importância, já que eles representam uma referência familiar, são fonte de histórias, relatos – e tudo isso incrementa o desenvolvimento social e intelectual da criança. 

Além disso, os avós representam uma forma especial de amor, diferente da dos pais: avós cuidam, mas sem “tantas responsabilidades” como têm os pais; avós educam com toda a experiência que tiveram ao longo dos anos; avós brincam com seus netos, mostrando que não existe idade para a diversão, para a amizade e, sobretudo, para o amor entre pessoas.

É também vendo o relacionamento dos avós com seus pais que a criança consegue entender melhor a relação valiosa de pais e filhos: uma relação que envolve compromissos, cuidados e um amor incondicional. 

A presença dos avós une toda a família, especialmente no caso de famílias maiores. Quem resiste aos deliciosos almoços na casa da avó, com direito a muita comida, sobremesa, e a presença de primos, tios etc.?! Isso é valioso não só para a criança, mas para o adolescente, para o adulto, enfim, para a família em geral! 

A convivência da criança com os avós estimula ainda o respeito e o carinho com as pessoas mais velhas.

E, também, para os avós, independentemente da idade deles, a convivência com os netos proporciona mais alegria e vontade de viver, de curtir a vida de uma forma geral!

Avós modernos?

Não é difícil ver por aí, hoje em dia, avós com um perfil “mais moderno”: muitos com menos de 50 anos, por exemplo; outros, com 60 anos ou mais, mas com uma vida superativa, de trabalho, lazer e dedicação à família; homens e mulheres que se exercitam, que trabalham, que têm vários compromissos, que viajam, que continuam a correr atrás dos seus objetivos etc.

Enfim, não existe um padrão quando o assunto são os avós, mas uma coisa é certa: independentemente da idade, do perfil ou estilo de vida, avós são adultos (ou idosos) que têm um amor incondicional pela família e que dedicam uma atenção mais do que especial aos seus netos!

Dessa maneira, o convívio de avós e netos continua a ser fundamental no resgate das histórias familiares. E isso nunca irá mudar!

Ser avó na prática

Foto: Acervo pessoal

Todo mundo já ouviu, ao menos uma vez, aquela frase “avó é mãe duas vezes”. Susie de Paula Rodrigues, 61 anos, concorda com ela. “Eu diria, aliás, que avó é mãe umas 10 vezes!”, brinca.

Susie é avó da Luisa (5), do Lucas (2), do João Constantino (6) e da Maria (3). “O amor que um avô sente pelo neto é uma coisa inexplicável, só quem tem pode entender! É um sentimento que não dá para explicar e uma felicidade incomparável”, diz.

Susie conta que está sempre com os netos. “Estamos sempre juntos, nos vemos praticamente todos os dias. E além desta relação forte que tenho com cada um deles, é muito bacana ver a união entre eles... É como se todos fossem irmãos, são muito unidos, estão sempre juntos, se adoram!”, diz.

“Eu me transformei desde que virei avó, tudo muda. Primeiramente porque me tornei uma pessoa muito mais ‘preguiçosa’, pois ‘vivo em função deles’, nada me dá mais felicidades do que estar com eles, curtindo com eles”, comenta Susie. “Porque filho, na verdade, a gente ‘não consegue curtir tanto’, porque é uma fase da vida em que temos outras responsabilidades etc.; mas quando chega um neto, é diferente... Estamos em outra fase de nossas vidas e podemos nos dedicar inteiramente a eles”, acrescenta.

Susie acredita que os avós tenham uma importância muito grande na vida dos netos. “Acredito, sobretudo, que filhos e netos a gente educa com exemplos, então, neste sentido também a presença dos avós é muito importante na vida de uma criança. Além disso, um neto sempre sabe que pode contar com os avós, sabe que ‘tudo que pedir vai receber’, aprende na prática o valor do relacionamento familiar e muito mais”, diz. 

Não há como negar: ter avós é um grande presente! Mas, infelizmente, não é um privilegio de todos (deveria ser obrigatório, pelo menos nos primeiros anos de vida da criança, né?). E isso é um motivo a mais para que nos lembremos sempre de dar ainda mais valor aos nossos, não só na data de hoje, mas todos os dias de nossas vidas!

Então, se você tem um avô ou uma avó, não deixe de dizer todos os dias o quanto os ama, o quanto eles são importantes para você! E, claro, se os seus filhos têm avós, repasse isso a eles, fale sempre sobre a importância desta relação de avós netos!