A importância do brincar e da interação entre pais e filhos

Foto: Reprodução


O assunto pode até parecer um tanto “batido”, mas é sempre bom lembrar da importância de os pais estarem, de fato, junto aos seus filhos, num tempo em que, com a correria do dia a dia, estar perto das crianças chega a ser um “desafio diário”. 

Com uma agenda cheia de compromissos, muitas vezes é difícil “tirar um tempo” para brincar com as crianças, acompanhar as tarefas da escola ou até mesmo fazer um passeio em família, não é verdade?!

Mas, vale lembrar: coisas simples fazem muita diferença no desenvolvimento dos pequenos, e são exatamente essas coisas simples que não devem “ser deixadas de lado” devido à correria. A psicopedagoga Zeni Correa Linhares, da Escola Barão (em Blumenau/SC), lembra que são exatamente nos momentos simples que os vínculos são fortalecidos. “Durante uma brincadeira, por exemplo, a criança expressa as suas vontades e sentimentos” comenta. 

Nesse contexto, os brinquedos educativos vêm para somar. Além de contribuírem para a interação entre pais e filhos, permitem que os papais percebam como está o desenvolvimento dos principais sentidos das crianças, como fala, visão, tato, coordenação motora e raciocínio. 

Você pode estar se perguntando: na prática, de que forma os brinquedos contribuem para o desenvolvimento dos pequenos?

A psicopedagoga Zeni e a psicóloga Elisa Lobe Signori esclarecem que os brinquedos possibilitam ampliar inúmeras áreas do desenvolvimento infantil: a coordenação motora fina na destreza manual como no “fazer comidinha”, brincar de bonecas, de casinha, por exemplo; isso sem falar de determinados brinquedos que ajudam a formar adultos mais criativos etc.

A brincadeira possibilita ainda que a criança ressignifique e coloque em ato suas emoções e sentimentos. 

Quando o brinquedo e a brincadeira são bem elaborados, exigem movimentação física, envolvimento emocional, provocam desafio mental, enfim, permitem que a criança explore o mundo, descubra-se, entenda-se, conheça os seus sentimentos, as suas ideias e a sua forma de reagir. Permitem também aos pais conhecerem melhor seus filhos!

Além da questão interação – já destacada –, a brincadeira entre pais e filhos desenvolve a linguagem e a comunicação da criança; além de ser um bom momento para o pequeno ser orientado em relação às regras e estimulado em relação à autonomia e resolução de conflitos. 


Como escolher os brinquedos educativos? 


Na hora de escolher os brinquedos, uma atenção especial, conforme destacam as especialistas, é em relação à faixa etária da criança. “Ressaltamos ainda a importância de oportunizar diferentes tipos de brinquedos, pois as diferentes funcionalidades que o brinquedo tem estimulam diversas habilidades e fazem toda a diferença no processo de desenvolvimento da criança (aprimoramento da coordenação motora fina e ampla, o raciocínio lógico, a organização de pensamento, regras, etc.)”, finalizam.

E você, tem dedicado, de fato, um tempo para brincar com seus filhos? Tem estimulado que eles brinquem e, consequentemente, se desenvolvam melhor?!