O que fazer quando a criança só diz não?

Foto: Reprodução


De uns tempos para cá você tem notado que seu filho “está fascinado” pela palavra "não"?! Isso certamente acontece porque está ele descobrindo que tem vontades e desejos, e quer exercitar isso! 

Trago ao blog este assunto por ser um tema super-recorrente, o qual, muitas vezes, deixa mães e pais aflitos, sem saberem o que fazer! Vale lembrar que não sou nenhuma especialista no assunto, mas, sim, uma mãe que adora pesquisar (em canais de confiança) sobre os mais variados temas relacionados ao mundo infantil!

Primeiramente, é bom saber que a “fase do não" costuma “desaparecer” tão de repente como “apareceu”, mas, ainda assim, nesse meio tempo, é importante se atentar a algumas dicas para lidar da melhor maneira com a fase:

Ofereça mais de uma opção

Se você chegar e falar “vamos colocar o pijama?”, a criança certamente vai dizer “não”. Que tal, então, dar opções, para evitar esse tipo de aborrecimento?!

Diga algo como: "Você quer usar hoje o pijama branco ou vermelho?". Em outras situações, tente usar colocações como "Você quer suco ou leite?"; "Você quer guardar seus ursinhos no seu quarto ou no quarto da mamãe?" etc. 

Caso seja necessário, quando a criança “não der bola” para o que você propôs, ou se mostrar indecisa, você pode ainda usar frases, como: "Vamos contar até 10... Se você não escolher, eu escolho para você!". Isso provavelmente fará a criança tomar uma decisão rápida, pois, nesta fase, ela está querendo mesmo mostrar que tem certo “poder de decisão”. 

Estimule outras respostas

Ajude seu filho a ter mais vocabulário para que ele não fique somente no “não”. A melhor maneira é fazer isso através de brincadeiras: "você sabe qual é o contrário de não?"; "você sabe o que vem entre o não e o sim?"; "como você deve responder educadamente ‘não’?" ("não, obrigado") etc.

Dê o exemplo

Muitas vezes, a criança está com fixação pelo "não", em partes, porque ouve muito isso dos adultos (especialmente dos pais)! Se esse for o caso, tente evitar os simples “não’s” quando seu filho te fizer perguntas ou quando “estiver fazendo algo de errado”. Use palavras alternativas sempre que possível, preferencialmente, explicando porque, naquele momento, a criança está ouvindo um “não”. 

Por exemplo: “você nunca deve bater no gatinho"; "fale mais baixo, por favor"; "venha brincar perto de mim"; “agora vamos guardar os brinquedos”; “Agora é hora de colocar o pijama para dormir” etc. 

São dicas simples, mas que podem fazer a diferença nesta fase que a maioria dos pais enfrenta – e que também não deve ser motivo de preocupação, mas, sim, pode ser levada de maneira “mais leve” e como uma boa oportunidade para ensinar!