Usar talco ou não usar?



É gostoso sentir aquele cheirinho de “frescor” nas crianças, não é mesmo? E, por muito tempo, o talco foi um aliado neste sentido, sendo parte essencial do enxoval dos bebês no passado.

Mas e hoje em dia? O talco “saiu de moda”? Tem alguma contraindicação? Quais são as vantagens de se usar este produto? 

Já ouvi muitas mães dizendo que não gostam de passar talco nos seus filhos, especialmente por questões relacionadas à respiração: como possui partículas muito finas, que poderiam ser inaladas pelos pequenos, o medo é que o produto possa comprometer as vias áreas.

Eu, particularmente, sempre usei talco nas minhas crianças e nunca tive problemas. Mas, “com a pulguinha atrás da orelha”, resolvi pesquisar mais sobre o assunto e consultar meu otorrinolaringologista de confiança, Dr. Marcelo Maffezoli. Ele me explicou que: tudo bem utilizar o produto, desde que sejam tomados alguns cuidados básicos, a fim de evitar a suspensão do pó do talco no ar.

Como fazer isso?! A orientação simples é colocar o talco nas suas mãos longe das crianças e, depois, espalhá-lo nas partes do corpo que se deseja passar. Evitando assim que a criança inale as partículas de pó. “E depois é interessante também fazer uma limpeza com soro fisiológico no nariz dela, para retirar as partículas que, por ventura, ficaram ali”, destaca Maffezoli.

É fato que, atualmente, o talco perdeu um pouco de espaço para as pomadas e cremes contra assaduras (que também são extremamente eficientes), mas eu nunca deixei de utilizar este bom e velho produto que é o talco! 

Além de ter um cheirinho agradável, acho o talco muito versátil e eficaz: para manter a criança “sequinha”, para evitar assaduras nas partes íntimas, para manter o pescoço sequinho especialmente em dias muitos quentes etc.

E uma dica que compartilho com vocês (que, como eu, aprovam o uso do talco) é: no verão, coloco um talco na bolsa de praia. Depois das crianças brincarem na areia, quando não queremos passar água salgada (e não temos ali à disposição água doce), basta passar o talquinho no corpo da criança, para que toda a areia saia e possamos colocar a roupa nela com muito mais conforto (e menos sujeira! rsrs).

Mas, reforço: esta é minha opinião sobre o assunto. Acredito que, tomando cuidado, não há problemas com o uso de talco. Nunca tive também nenhuma orientação médica contraindicando o uso do produto nos meus filhos, então, por isso, ele continua sendo meu grande aliado! Mas a questão é bem pessoal! 


E vocês, o que acham? Usam ou não usam talco?