Os comportamentos e ações das crianças de acordo com os saltos de desenvolvimento



Esses dias vi um vídeo engraçadinho que me chamou a atenção no whatsapp... A criança andava e ficava impressionada com a presença da sua própria sombra no chão! 

O vídeo, por mais simples que fosse, me fez refletir sobre as descobertas das crianças e resolvi pesquisar um pouco mais sobre o assunto! Foi quando me deparei com matérias interessantes sobre os “saltos de desenvolvimento” e “picos de crescimento”...

Talvez os termos não te pareçam familiares, mas com certeza você já vivenciou alguns deles com seu(s) filho(s): a criança fica, por exemplo, mais irritada; mama mais do que o normal; apresenta visíveis alterações do sono etc.

Sim, esses comportamento estão provavelmente relacionados aos saltos do desenvolvimento e aos picos de crescimento do bebê, que fazem parte do desenvolvimento fisiológico dele.

Cada criança tem suas particularidades, mas, confira o que é basicamente esperado de cada período dos saltos de desenvolvimento e quando eles costumam acontecer:

1 mês: melhora da visão do bebê, com maior interesse pelo ambiente e a possibilidade de seguir objetos com os olhos; mais tempo acordado; choro com lágrimas e sorrisos.

2 meses: maior percepção de sons, cheiros e sabores; interesse em controlar as mãos e os pés; interesse por coisas, cores e sons etc.

3 meses: o bebê pode enxergar espaços mais amplamente; vira-se quando escuta sons altos; mexe nos cabelos e rostos dos pais etc.

4 meses e meio: o bebê chora mais; demonstra mudanças de temperamento; busca mais colo; consegue pegar e sacudir os brinquedos; pode ganhar o primeiro dente; consegue emitir sons; dorme menos; reage ao seu reflexo no espelho; reconhece o próprio nome etc.

6 meses: o bebê apresenta maior coordenação dos movimentos dos braços e pernas; consegue sentar sem apoio; tem interesse em explorar a casa; presta mais atenção nas vozes etc.

7 meses: o bebê tenta alcançar objetos; pode começar a engatinhar; pode falar algumas sílabas e a dar sinal de tchau etc.

8 meses: mudanças de humor, com mais choro; o bebê pode chupar os dedos; pode ocorrer ainda diminuição do apetite e do sono; pode falar “mamá” e”papá”; aponta coisas etc.

Aproximadamente 11 meses: o bebê pode apontar para algo; pode tentar falar no telefone, procurar algo que foi escondido; já pode falar “mamá” e “papá” para a mãe e para o pai corretamente etc.

Aproximadamente 13 meses: geralmente o bebê começa a andar e a falar mais palavras.

Aproximadamente 15 meses: o bebê já combina palavras e gestos para expressar o que quer; pode imitar as pessoas e explora tudo que estiver à frente etc.

17 meses: o bebê já usa cerca de seis palavras com frequência; gosta de imitar; pode olhar livros sozinho e rabiscar.

Já os picos referem-se ao crescimento do bebê em específico (e não ao seu desenvolvimento) e costumam acontecer nos seguintes períodos: 7 a 10 dias; 2 a 3 semanas; 4 a 6 semanas; 3 meses; 4 meses; 6 meses e 9 meses.

É gostoso pensar nas mudanças de comportamento/ações dos pequenos sob esta perspectiva, né? Adorei conhecer mais sobre o assunto!

Vale a pena destacar que cada criança tem suas particularidades, por isso essas mudanças podem não ocorrer exatamente nestes períodos citados (que são apenas uma estimativa). O fundamental, é claro, é estar sempre em acompanhamento com o pediatra para que sejam avaliados o crescimento e desenvolvimento de cada bebê!


Fontes: BabyCenter e Dicas de Mulher