Equoterapia: mais qualidade de vida para os pacientes através do contato com o cavalo



Abordei recentemente aqui no blog os benefícios dos animais de estimação na vida das crianças. Foi a partir daí que senti a necessidade também de falar um pouco sobre a equoterapia, que tem um papel essencial na vida de muitas pessoas.

A equoterapia utiliza-se do cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar com o objetivo de promover o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas portadoras de necessidades especiais, podendo ser elas adultos ou crianças.

Ministrada por profissionais de diferentes áreas, a equoterapia aproveita-se de todas as qualidades do cavalo a fim de tratar ou melhorar problemas de saúde (tanto emocionais e intelectuais como físicos). Trata-se de uma terapia complementar (ou seja, que se soma aos tratamentos tradicionais) com benefícios já comprovados em muitos estudos.

Com a equoterapia, crianças e adultos portadores de necessidades especiais conseguem conquistar:

- Melhorias no desenvolvimento das habilidades motoras;

- Melhora da tonicidade muscular;

- Melhora na postura;

- Melhora comportamental (especialmente no caso de crianças com paralisia cerebral, paraplégicos ou pessoas com dificuldades sensoriais).

Mas, claro, esses são apenas alguns dos benefícios dessa prática incrível.

E talvez você esteja se perguntando: “mas como a equoterapia tem todo esse ‘poder’?”.

É interessante saber que a prática baseia-se em alguns princípios curativos, que se devem exatamente às particularidades dos cavalos:

- Como a temperatura do cavalo é geralmente maior do que a do ser humano, isso faz com que calor seja gerado, fazendo com que os músculos do cavaleiro relaxem. Sendo assim a equoterapia uma prática bastante indicada para pessoas com problemas na musculatura.

- Outro ponto muito interessante é que o paciente que anda a cavalo, estando montado nele, vê o mundo de “outra perspectiva”, sente-se “maior”, mais confiante... O que é muito importante no caso de crianças e adultos com baixa autoestima e também para pessoas cadeirantes.

- Através do caminhar do cavalo, com a transmissão de impulsos rítmicos, o paciente pode ter melhoras significativas em sua coordenação e equilíbrio corporal, fortalecendo a massa muscular e relaxando o corpo.

As principais indicações da equoterapia

Levando em conta os importantes benefícios que oferece, a equoterapia pode ser usada como um tratamento complementar em muitos casos:

- Para pessoas que sofrem de transtornos emocionais;

- Para crianças com dificuldades de aprendizagem, hiperatividade, desmotivação etc.;

- Para crianças ou adultos com síndrome de Down ou autismo;

- Para pessoas com paralisia cerebral, esclerose múltipla;

- Para pessoas com transtornos mentais e psiquiátricos, com retardo psicomotor, deficiência auditiva e sensorial ou com doenças neurodegenerativa.

Enfim, é maravilhoso pensar como o cavalo pode melhorar significativamente a qualidade de vida de crianças e adultos, né?

Acho que o que é bom deve ser compartilhado e, por isso, há um bom tempo eu queria trazer este tema ao blog!