Paixão que passa de mãe para filhos



Hoje trago um bate-papo especial... Há algum tempo queria fazer esta entrevista para compartilhar com vocês o quanto admiro minha irmã Roberta Antonelli – entre outros motivos, pela ótima convivência que ela tem com os filhos dela!

A Roberta é apaixonada pela vida, pela família e por cavalos. Desde pequena é envolvida no universo dos cavalos, influência de nosso pai, e cresceu convivendo com os animais. Com o tempo, essa convivência se tornou muito mais que prática de esportes ou lazer, era amor mesmo.

O tempo foi passando, mas a Roberta nunca deixou essa paixão de lado. Hoje é mãe de João (8 anos) e Maria (5 anos) e conseguiu construir sua família da maneira que mais sonhou, rodeada pelos cavalos. O orgulho de ver o contato e o carinho dos filhos com os animais é notável pelo brilho nos olhos ao acompanhar os pequenos seguindo os mesmos passos da mãe.



Quando e como surgiu sua paixão por cavalos?

Roberta: Essa paixão vem desde pequena, meu pai sempre gostou e teve cavalos, então desde que eu nasci tenho contato com eles e posso dizer que realmente sou apaixonada.

Quais tipos de atividades já realizou e ainda realiza junto aos cavalos?

Roberta: Quando pequena apenas fazia passeios. Depois, por influência de alguns amigos, pratiquei o hipismo rural. Foram várias fases, muito aprendizado, mas me encontrei na prova dos 3 tambores, que é uma prova de velocidade e habilidade. Cheguei a dar algumas aulas para crianças (outra paixão) e foi muito gratificante ver a evolução de cada uma delas e a relação de amor e respeito que vai se formando entre o cavalo e a criança. De vez em quando brinco de laçar, mas não tenho muita habilidade com a corda.

Hoje seus filhos também amam o universo dos cavalos. Na sua opinião, como você conseguiu transmitir essa paixão para eles?



Roberta: Em casa todos amamos cavalos, meu marido gosta, pratica o Team Roping, e meus filhos amam. Foi uma coisa muito natural, nunca imposta, embora eles já tenham praticamente nascido em cima dos cavalos. Sempre os coloquei na sela comigo desde bebês e, mesmo quando eu estava grávida, montava devagar só para passear, mas eu precisava daquilo (risos).

O João era um bebê mesmo e seus olhinhos brilhavam quando via os cavalos... E a Maria a mesma coisa. Existe uma troca muito grande de afeto entre o cavalo e o cavaleiro e isso é apaixonante, essa troca que existe, meus filhos enxergam seus cavalos como seus melhores amigos.


Qual é a relação dos seus filhos com os cavalos? 


Roberta: Meus filhos têm uma relação muito forte com os cavalos, como eu disse, são seus melhores amigos! Além disso praticam esportes com seus amigos e isso exige que se aprenda a confiar no animal, eles se tornam parceiros. O João monta desde bem pequeno e me ensinou muito...

Uma vez ele se apresentou no Rodeio de Piracicaba, uma exibição na prova dos 3 tambores e recebeu um troféu, ele ficou muito feliz e na mesma hora me pediu para que eu o levasse até seu cavalo que já estava no trailer, me pediu para que o colocasse em cima do Sereno e disse “muito obrigado meu amigo, foi você que me deu esse troféu, eu te amo”. Ele tinha uns três ou quatro anos, fiquei emocionada e nunca vou me esquecer.

Hoje o João está com oito anos e treina laço em dupla, onde ele laça os pés do boi, ele também gosta de brincar nos 3 tambores...

Já a Maria adora treinar no Sugar os 3 tambores. Meus filhos montam pelo menos três vezes por semana, além dos finais de semana. Normalmente eu pego-os na escola e vamos treinar. É um momento especial, pois estamos todos juntos fazendo o que gostamos e os cavalos nos proporcionam esses momentos em família e entre amigos. 



Espero que vocês tenham gostado de conhecer um pouco da história da minha irmã e dos meus sobrinhos! Para mim, em relatos assim (de paixão que passa de pais para filhos), fica evidente a importância do contato direto com nossos filhos, da convivência, do amor, da proximidade com os animais e do incentivo ao esporte. Tudo isso certamente gera uma relação ainda mais especial com nossos pequenos, trazendo momentos importantíssimos para a união da família.